fechar

Tecno Curioso

Como funciona a ressonância magnética?

por: Grasiel Felipe Grasel em Como funciona?
na data: 26/02/2015 | 17:00

A muito tempo a medicina já conta com uma importantíssima aliada, a tecnologia, que possibilita a realização exames e procedimentos médicos com muito mais precisão, facilidade e segurança do que com métodos tradicionais. No entanto, existem alguns diagnósticos que podem oferecer riscos aos pacientes, por isso, só podem ser realizados com a ajuda de um equipamento especial, como é o caso da ressonância magnética.

Ao contrário do que muitos pensam, a ressonância magnética é tão segura quanto um exame de raios-x, pois, nunca foi comprovado que possa ocorrer qualquer dano à saúde de um paciente que tenha se submetido a uma sessão, no entanto, alguns hospitais conservadores costumam recomendar que grávidas não façam o exame para garantir que algum problema não venha a ser detectado da pior maneira possível.

O que é?

Como o próprio nome diz, o exame consiste na criação de um fortíssimo campo magnético na sala onde será realizado, uma força de atração que equivale a mais de trinta mil vezes o campo magnético da terra, por isso mesmo que é expressamente proibido entrar na máquina com qualquer objeto metálico em um exame, o que poderia causar danos ao aparelho e possivelmente machucar o paciente.

Quem irá passar por um exame de ressonância magnética será deitado em uma espécie de maca, a qual será introduzida no interior da máquina, que se parece muito com um pequeno túnel. No centro desse túnel fica o núcleo que emitirá as ondas magnéticas sobre o corpo do paciente.

Como as imagens são formadas?

O campo magnético formado pela máquina é tão forte que tem a capacidade mudar o comportamento dos átomos de hidrogênio presentes em nosso corpo, de forma que fiquem alinhados. Assim que os átomos de hidrogênio estejam se movimentando de forma alinhada, a parte do corpo que está sendo estudada é exposta a ondas de rádio, que farão com que eles se movam novamente de forma desalinhada. Como o corpo estará exposto diretamente ao magnetismo, os átomos de hidrogênio voltaram a se alinhar novamente, é durante essa mudança que as imagens dos tecidos internos podem ser captadas pela máquina.

O computador da máquina identifica essa mudança de comportamento dos átomos de hidrogênio e os interpretam como imagens, que mostram perfeitamente os tecidos do corpo do paciente, que podem ser desde a pele como também órgãos e ossos. As tonalidades das cores presentes nas imagens de diagnostico variam de acordo com a densidade do tecido que estão captando, o que facilita ainda mais o diagnóstico do médico.

A importância da ressonância

Com as imagens que podem ser vistas no computador da máquina de ressonância magnética, o médico é capaz de detectar anomalias como tumores ou ferimentos internos, oferecendo um diagnóstico muito mais preciso e também mostrando qual será o procedimento que deverá ser tomado.

A desvantagem

A maior desvantagem da ressonância magnética é que ela definitivamente não funciona com pacientes claustrofóbicos, afinal, ficar preso em um tubo estreito, não é algo que uma pessoa que morre de medo de lugares apertados gostaria de ter para si, por isso, existem também os aparelhos de ressonância magnética "de extremidades", ou seja, são aparelhos que funcionam da mesma forma que o principal, no entanto são menores a ponto de só caber um braço ou uma perna em seu interior.

Leia o próximo post sobre: Como funciona? »


Comentários